Oi…meu nome é Alice e essa é a minha nova vida!


Boêmia, frenética, insana, loka, mas principalmente cheia liberdades.
Eu me enchi de muitas coisas, eu estou cheia de auto-permissões.
Eu aprendi a me dar, um pouquinho todo dia, sem exageros nem faltas, a cada um na minha dose.
“Wonderland” é mesmo uma cidade de paixões… a cada esquina, a todo instante e pra nunca mais, é… e disso eu já me convenci…
Aqui tudo pode, tudo é novo e nada é de novo, e ninguém se importa, e isso é bom.
Um segundo é pouco… o agora já passou.
O amanhã ainda está longe demais e única coisa que eu quero é que esse instante dure para sempre!
Eu sei que eu tenho mil possibilidades, mil escolhas.
Mas eu não sei qual escolher amanhã… eu só sei a que eu escolho hoje.
Eu tenho vontade de me sentir viva.
E eu vivo!
Eu tenho mania de desapropriação, de exageros, de amores, de apegos e desapegos, de mudança…
Eu tenho mania de você, mas eu tenho mais vontade de ser eu mesmo!
Eu quero aproveitar, me derramar, me perder e não precisar mais me achar…
Eu me lembro de tudo o que eu vivi e do que eu nunca me esqueço… e eu sinto coisas que eu não sei dizer.
Eu quero não me importar, eu quero fazer a diferença pra alguém mesmo não sendo ninguém, mesmo sendo só mais uma a nada além!
Eu aprendi cedo demais a ter tudo o que eu queria, eu só não aprendi a perder ainda…
A vida é cheia de escolhas…escolhas que a gente faz e escolhas que fazem pela gente.
Eu percebi como conquistar as pessoas, as coisas, eu aprendi a querer sempre mais, a encantar, a seduzir…
Eu me sinto afundada numa maré de sentimento bom… e isso é muito mais a minha cara, é muito mais o que eu estou vivendo agora.
Demais é pouco e ainda é assim vago…
Eu precisei voltar pra trás, igual caranguejo, precisei levar um tombo pra perceber isso… mas a onda ruim já passou, meu luto já terminou.
Eu quero estar perto das pessoas que eu amo, das pessoas que me amam do jeito que eu sou.
Eu quero poder ver a conquista de cada uma delas, quando elas encontrarem o seu próprio caminho, porque EU,…eu precisei me dar conta que eu realmente tinha que passar pelo o que eu passei, pra daí sim, eu conseguir finalmente me encontrar!
Só intensidade? Não. Diversidade!!!
Eu tenho o mundo dentro de mim e isso eu sei que assusta todos às vezes…
Mas o meu limite é além céu!


“Espelho, espelho meu, existe alguém mais “Alice” do que eu!?”

Boemia, frenética, insana, loka, mas principalmente cheia liberdades.                                                                                                       Eu me enchi de muitas coisas, eu estou cheia de auto-permissões.                                                                                                          Eu aprendi a me dar, um pouquinho todo dia, sem exageros nem faltas, a cada um na minha dose.

São Paulo é mesmo uma cidade de paixões… a cada esquina, a todo instante e pra nunca mais, é… e disso eu já me convenci…                                                                                                                                                                                                                     Aqui tudo pode, tudo é novo e nada é de novo, e ninguém se importa, e isso é bom.                                                                          Um segundo é pouco… o agora já passou. O amanhã ainda está longe demais e única coisa que eu quero é que esse instante dure para sempre!

Eu sei que eu tenho mil possibilidades, mil escolhas. Mas eu não sei qual escolher amanhã…  eu só sei a que eu escolho hoje. Eu tenho sede de vida. E eu vivo!                                                                                                                                                                  Eu tenho mania de desapropriação, de exageros, de amores, de apegos e desapegos…                                                                     Eu tenho mania de você, mas eu tenho mais vontade de ser eu mesmo!

Eu quero aproveitar, me derramar, me perder e não precisar mais me achar…                                                                                 Eu me lembro de tudo o que eu vivi e do que eu nunca me esqueço… e eu sinto coisas que eu não sei dizer.

Eu quero não me importar, eu quero fazer a diferença pra alguém mesmo não sendo ninguém, mesmo sendo só mais uma a nada além!

Eu aprendi cedo demais a ter tudo o que eu queria, eu só não aprendi a perder ainda…

A vida é cheia de escolhas…escolhas que a gente faz e escolhas que fazem pela gente.                                                                   Eu percebi como conquistar as pessoas, as coisas, eu aprendi a querer sempre mais, a encantar, a seduzir…

Eu me sinto afundada numa maré de sentimento bom… e isso é muito mais a minha cara, é muito mais o que eu estou vivendo agora.                                                                                                                                                                                                                       Demais é pouco e ainda é assim vago…

Eu precisei voltar pra trás, igual caranguejo, precisei levar um tombo pra perceber isso… mas a onda ruim já passou, meu luto já terminou.

Eu quero estar perto das pessoas que eu amo, das pessoas que me amam do jeito que eu sou.                                                   Eu quero poder ver a conquista de cada uma delas, quando elas encontrarem o seu próprio caminho, porque EU,…eu precisei me dar conta que eu realmente tinha que passar pelo o que eu passei, pra daí sim, eu conseguir finalmente me encontrar!

Só intensidade? Não. Diversidade!!! Eu tenho o mundo dentro de mim e isso eu sei que assusta todos às vezes…

Mas o meu limite é além céu!

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

3 Responses to “Oi…meu nome é Alice e essa é a minha nova vida!”

  1. Diego "Lestat" Damasio Says:

    NO fim das contas, as quedas viram experiências. As lágrimas, efêmeras, servem para deixarmos cair o amargo e o azedo ao chão, deixando o aprendizado dos erros passados conosco, para que não mais sejam cometidos.
    As dores causadas por outros cicatrizam e nos deixam mais fortes, prontos para outras dores, mas ainda mais SEDENTOS de alegrias, de vontades, de VIDA.
    Quando um dia tentaram te derrubar, esqueceram que você é muito mais firme, muito mais forte do que achavam. E não contavam com tantos que te amam que infinitamente de segurariam antes de chegar ao solo.
    O renascimento te deixou mais forte, mais linda. Quem ficou pra trás, mereceu ser esquecido e lá deve permanecer.
    Bem vinda ao mundo dos mais fortes, dos que vivem plenamente. Daqui você não sai mais.

    Diego Damasio

  2. Nina Says:

    Que felicidade Carol ver que vc está se redescobrindo, que o seu “luto” acabou, vc voltou a viver e tem vivido como NUNCA…sem miseria ou meias palavras.
    Vc está linda, maravilhosa, um puta mulherão, mais cheio de atitude que antes e lógico que vc já deve ter percebido o que o efeito Carol pode fazer então faça bom uso das suas novas armas! 😉
    Continue sendo vc sempre, não se deixe por na coleira pois vc não nasceu p viver em cativeiro … o mundo é seu pequena grande mulher notável!
    Te admiro muito

  3. Frank Says:

    Such a great txt, perfect always like you…
    Miss you and thanks a lot for translate some of yours histories for me…
    Du wirst mich heiraten?!

    Küssen

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: