1.000.000 de mil mis


Eu tenho sempre um milhão de estórias pra contar, mas eu nunca sei bem por onde começar.
As vezes eu acho que seria prudente começar pelo começo, mas ai eu paro e me pergunto onde é que começaria esse tal “começo” que todos dizem, se tudo meio que de alguma forma se entrelaça, e se perde, e se altera, e se confunde do meio pro final?
Minha vida é ainda cheia de muitos nãos, mas já foi se o tempo em que eu me privava de certas coisas, ou que dava ouvidos demais a quem (ou coisas) que não tem relevante importância na minha mera existência – a propósito, acho que seria relevante um futuro novo post falando só sobre o meu poder “ignorativo”, mas por hora isso vai ficar pra uma outra ocasião.
Agora, de novo e mais uma vez eu estou de volta e vivendo a fase dos “mas e por quê não?”
Já eu acho que a vida é meio que isso mesmo; um mundo de mil mis tentativas, rodeado se sucessos e fracassos quase que diários.
Fato é que eu já ganhei demais, assim como eu já perdi demais. Eu já desisti antes mesmo de tentar, já persisti também por mais tempo do que deveria insistir. E até então eu nunca me cansei de tentar e tentar de novo e mais uma vez.
Eu hoje já não espero muito do mundo, e eu honestamente já não espero mais é nada de NINGUEM há tempos também!
De toda forma, uma coisa é mais do que certa: eu sou guerreira, da minha vida cuido eu.
Ao azar eu desejo alguma melhor sorte da próxima vez, porque eu estou de volta!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: