Posts Tagged ‘carolvallu’

Letters to Myself | part II

January 5, 2012

Dear future me,
I hope you are smiling and thinking actually how lucky you are to have the people around you that you do.
You are beautiful, sexy, remarkably smart and are able to get everything you deserve and want with or without any “fantastic guy who you love more than anything in life”.
Don’t bother, people sometimes act in a way which they will eventually regred for the rest of their lives.
Preserve yourself, don’t put all your faith in others.
You are awesomely goooorgeous, you are doing great and getting stronger every day.
So believe me when I say that you are allowed to be happy… and you shouldn’t feel any guilty about it!
Don’t let anyone to put you down.
Chin up girl!

p.s: If people want to step out of your life, be gentle and hold the door open for them.

Regards,
the old you

I’m now in charge of our heart.

Twenty secrets I’m willing to share

December 27, 2011

– I’m bisexual, yes I like being with boys and girls equally.
– I have BPD (Borderline Personality Disorder) and I’m fine with that.
– I do drugs (sporadically) and my family knows that.
– I lie a lot and I’m pretty damn good at.
– Sometimes I purge/starve myself because the idea of getting fat freaks me out.
– I enjoy good porn.
– I often talk with strangers about everything and nothing.
– I’m fearless, I do EPIC SHIT and I feel proud most of time.
– Make up sex is awesome!
– It usually takes me ages to hate somebody but once it’s done it’s like FOREVER.
– I do shortcuts in life and I normally do not rationalise the consequences.
– I copy others as it please me.
– Sometimes I forget of having shower.
– I’m a bit stingy.
– I’m constantly planning revenge.
– I’m a over thinker and overreact to basically everything.
– I always forget names but not faces.
– I enjoy being in pain, it makes me feel alive.
– I’m addicted to internet and my favourite sport is arguing.
– I don’t believe in God but I accept the existence of Devil.

I’M NOT PERFECT AND IT’S PERFECTLY FINE!

.

img via Tumblr

Letters to him… | part XIV

December 27, 2011

Sunday, December 4, 2011 @17:18:01
To: My dear boyfriend.

I miss you every day. There is not a day that goes by that I don’t think of you at least once. The smallest things remind me of you.
I wish there was something I could do to change this situation we’re now.
I wish you could realize that what we have is something and that it’s still worth fighting for.
I don’t quite know if there is any good in all this shit we’ve been through…
(I hope so)
All I know is that I would do anything in my power to get along with our plans.
I won’t give up on “us”.
But I want you to be happy and I also want you to know that if you ever find yourself missing me, I am here and I always will be.
I honestly don’t know what is happening now, but I will always want you.

Yours,
GG

My heart is yours but from now on I will keep it safe…

Letters I’ll never send | Long Hello, Short Goodbyes

December 17, 2011

Monday, December 12, 2011 @14:11:04

I asked you to be nice, just not once but thousands of times.
I can’t take another heartache. Not from you, not again.
“You’ve got to be cruel to be kind in the right measure. Cruel to be kind, it’s a very good sign. Cruel to be kind means that I love you. Baby, you’ve got to be cruel. You’ve got to be cruel to be kind.”
So I pick myself up off the ground for the very last time.
I’m going…
I’m gone.

No regrets

December 15, 2011

“So, I guess we are who we are for alot of reasons. And maybe we’ll never know most of them. But even if we don’t have the power to choose where we come from, we can still choose where we go from there. We can still do things. And we can try to feel okay about them.”

.

Re-start!

September 17, 2009

Well my day was perfect, amazing really!
I have had a lot of good surprises today and I feel that is only the begining …
“If I can imagine so I can easily realize!” This is my new quote and I believe on this truely.
😀

I wished have you here babe to share with you all my happiness!
But its ok, I need to understand…that´s complicated now, I made my choice to come back to Milan and I feel no regrets for this!
I´m a very luck person, definitely! And day by day I have more proud of myself.

.

Babe, next time just holding me tight  (L)

FRAGILE: now I'm on my own

Oi…meu nome é Alice e essa é a minha nova vida!

September 4, 2009

Boêmia, frenética, insana, loka, mas principalmente cheia liberdades.
Eu me enchi de muitas coisas, eu estou cheia de auto-permissões.
Eu aprendi a me dar, um pouquinho todo dia, sem exageros nem faltas, a cada um na minha dose.
“Wonderland” é mesmo uma cidade de paixões… a cada esquina, a todo instante e pra nunca mais, é… e disso eu já me convenci…
Aqui tudo pode, tudo é novo e nada é de novo, e ninguém se importa, e isso é bom.
Um segundo é pouco… o agora já passou.
O amanhã ainda está longe demais e única coisa que eu quero é que esse instante dure para sempre!
Eu sei que eu tenho mil possibilidades, mil escolhas.
Mas eu não sei qual escolher amanhã… eu só sei a que eu escolho hoje.
Eu tenho vontade de me sentir viva.
E eu vivo!
Eu tenho mania de desapropriação, de exageros, de amores, de apegos e desapegos, de mudança…
Eu tenho mania de você, mas eu tenho mais vontade de ser eu mesmo!
Eu quero aproveitar, me derramar, me perder e não precisar mais me achar…
Eu me lembro de tudo o que eu vivi e do que eu nunca me esqueço… e eu sinto coisas que eu não sei dizer.
Eu quero não me importar, eu quero fazer a diferença pra alguém mesmo não sendo ninguém, mesmo sendo só mais uma a nada além!
Eu aprendi cedo demais a ter tudo o que eu queria, eu só não aprendi a perder ainda…
A vida é cheia de escolhas…escolhas que a gente faz e escolhas que fazem pela gente.
Eu percebi como conquistar as pessoas, as coisas, eu aprendi a querer sempre mais, a encantar, a seduzir…
Eu me sinto afundada numa maré de sentimento bom… e isso é muito mais a minha cara, é muito mais o que eu estou vivendo agora.
Demais é pouco e ainda é assim vago…
Eu precisei voltar pra trás, igual caranguejo, precisei levar um tombo pra perceber isso… mas a onda ruim já passou, meu luto já terminou.
Eu quero estar perto das pessoas que eu amo, das pessoas que me amam do jeito que eu sou.
Eu quero poder ver a conquista de cada uma delas, quando elas encontrarem o seu próprio caminho, porque EU,…eu precisei me dar conta que eu realmente tinha que passar pelo o que eu passei, pra daí sim, eu conseguir finalmente me encontrar!
Só intensidade? Não. Diversidade!!!
Eu tenho o mundo dentro de mim e isso eu sei que assusta todos às vezes…
Mas o meu limite é além céu!


“Espelho, espelho meu, existe alguém mais “Alice” do que eu!?”

Boemia, frenética, insana, loka, mas principalmente cheia liberdades.                                                                                                       Eu me enchi de muitas coisas, eu estou cheia de auto-permissões.                                                                                                          Eu aprendi a me dar, um pouquinho todo dia, sem exageros nem faltas, a cada um na minha dose.

São Paulo é mesmo uma cidade de paixões… a cada esquina, a todo instante e pra nunca mais, é… e disso eu já me convenci…                                                                                                                                                                                                                     Aqui tudo pode, tudo é novo e nada é de novo, e ninguém se importa, e isso é bom.                                                                          Um segundo é pouco… o agora já passou. O amanhã ainda está longe demais e única coisa que eu quero é que esse instante dure para sempre!

Eu sei que eu tenho mil possibilidades, mil escolhas. Mas eu não sei qual escolher amanhã…  eu só sei a que eu escolho hoje. Eu tenho sede de vida. E eu vivo!                                                                                                                                                                  Eu tenho mania de desapropriação, de exageros, de amores, de apegos e desapegos…                                                                     Eu tenho mania de você, mas eu tenho mais vontade de ser eu mesmo!

Eu quero aproveitar, me derramar, me perder e não precisar mais me achar…                                                                                 Eu me lembro de tudo o que eu vivi e do que eu nunca me esqueço… e eu sinto coisas que eu não sei dizer.

Eu quero não me importar, eu quero fazer a diferença pra alguém mesmo não sendo ninguém, mesmo sendo só mais uma a nada além!

Eu aprendi cedo demais a ter tudo o que eu queria, eu só não aprendi a perder ainda…

A vida é cheia de escolhas…escolhas que a gente faz e escolhas que fazem pela gente.                                                                   Eu percebi como conquistar as pessoas, as coisas, eu aprendi a querer sempre mais, a encantar, a seduzir…

Eu me sinto afundada numa maré de sentimento bom… e isso é muito mais a minha cara, é muito mais o que eu estou vivendo agora.                                                                                                                                                                                                                       Demais é pouco e ainda é assim vago…

Eu precisei voltar pra trás, igual caranguejo, precisei levar um tombo pra perceber isso… mas a onda ruim já passou, meu luto já terminou.

Eu quero estar perto das pessoas que eu amo, das pessoas que me amam do jeito que eu sou.                                                   Eu quero poder ver a conquista de cada uma delas, quando elas encontrarem o seu próprio caminho, porque EU,…eu precisei me dar conta que eu realmente tinha que passar pelo o que eu passei, pra daí sim, eu conseguir finalmente me encontrar!

Só intensidade? Não. Diversidade!!! Eu tenho o mundo dentro de mim e isso eu sei que assusta todos às vezes…

Mas o meu limite é além céu!

Mais & Menos:

August 30, 2009

Aprendo e continuo aprendendo todos os dias:

A viver mais;

Sorrir mais;

Acreditar mais;

Sonhar mais.

A esperar menos;

Chorar menos;

Prometer menos;

Odiar menos.

A ter paciência e ser mais paciente;

Ensinar sem magoar;

Andar sempre de cabeça erguida;

Ser honesta com os outros e principalmente comigo mesma.

A fazer o que eu quiser tendo em mente todos os riscos e conseqüências de um único ato;

Amar igualmente, porque é dando que se recebe;

Saber expor uma idéia, retribuir um desejo;

Seguir em frente com os objetivos, independente de qualquer coisa.

A perdoar verdadeiramente;

Errar, reconhecer e saber voltar atrás, porque “é melhor voltar para trás do que se perder no caminho”!

A cair e se levantar;

Saber que o dia termina quando o sol se põe, e o dia seguinte é um novo, único e cheio de novos desafios e oportunidades, então encare sendo criativo;

Aprendi a morrer e a continuar viva: Eu renasci!

E o talvez mais importante: Eu aprendi todos os dias como ceder, mas nunca, jamais, desistir daquilo em que eu acredito!

Foi mau não, foi péssimo…Mocinho!

August 21, 2009

Saudades desse site: WWW.NAOSAIACOMELE.COM pena que o domínio está fora do ar…

Mas este era um lugar criado para que você, mulher, podesse se vingar de todos os palhaços que já passaram pela sua vida. Denunciar um palhaço é evitar que outras mulheres caiam na mesma armadilha que você!!!

.

.

Mexeu com as pessoas erradas, se fudeu, fato!

Aguardem…

Learning part II

July 31, 2009

Há um tempo eu acreditava que era muito difícil brincar de ser adulto quando ainda se é muito criança… Mas eu vejo que eu estava errada. Não é difícil brincar de ser adulto, isso é fácil, o que é difícil na real, é ser adulto de verdade…

Às vezes eu não queria crescer nunca. Eu me lembro dos doces escondidos na gaveta da sala e isso era tão bom! Saudades da minha vozinha querida …

Com o passar dos anos a gente vai crescendo e as coisas perdendo um pouco da mágia, tudo fica muito mais prático, mais simples, mais sem graça mesmo eu diria…

Eu morro de vontade de descobrir algo realmente novo todos os dias. Mais que isso, às vezes eu só queria que as pessoas ao meu redor notassem e sentissem uma empolgação nova e diferente de algo simples e cotidiano. Seria tão bom!

Sabem, tentar respirar o ar como se fosse à primeira vez. De vez em quando, quando eu estou numa super vibe do bem, eu consigo sentir o sol na minha pele, eu consigo ver as cores multicoloridas numa bolha de sabão, eu consigo imaginar o gosto de um cheiro, ou o cheiro de uma imagem, ou o gosto de um som e eu até consigo dormir bem sem sonhar com nada, e quando isso me acontece sinto-me criança de novo… (Besteira minha eu sei.)

Eu não queria não ter a preocupação de tentar fazer tudo dar sempre certo porque isso é muito complicado e não depende só de mim. Eu ainda estou num grande processo de adaptação, de aprendizagem dessa vida de gente grande e às vezes eu me perco um pouco…

Eu sei que tudo o que acontece em nossas vidas serve muito para a gente perceber melhor as coisas e pra aprender a se perceber também, eu só preciso praticar mais isso. A parte do “eu sei” eu já sei; agora só falta eu aprender ou começar a praticar mais a parte do “eu faço”!

Eu gosto muito de uma frase que diz, mais ou menos assim:

CADA UM SABE A DOR E A DELICIA DE SER O QUE É!

Eu já cansei de tentar mudar o mundo, de transformar as pessoas,  e eu tenho aprendido muito sobre TOLERÂNCIA…e devo confessar que é muito difícil.

Mas uma certeza eu tenho, com o passar do tempo, as peças formam o todo de novo! E já que a vida é um jogo, a minha é um repleto quebra-cabeça que eu gosto tanto!

S2

Era tudo bobagem…

July 24, 2009

Demorei pra entender, mas acho que depois que perdi muitas e várias coisas, comecei a compreender. Mesmo sem ainda ver muito sentido nisso tudo.

Sempre reclamava dos problemas da minha vida, e não via nenhum problema nisso. Mas eu percebi que as pessoas mais próximas acabaram se cansando e, lógico se afastando (normal)…

Todos são na verdade como eu; precisam de uma novidade bombástica a cada novo dia, pra vida continuar tento graça; a diferença está naqueles que conseguem ver isso e nos que são os que eu denomino “cegos-sociais”. E sobre isso eu prefiro me abster.

Ando meio cética em relação ao amor…não à pessoa que eu amo , o Vitor Shalom, e que supostamente também já fez o mesmo por mim, mas sim, a esse sentimento que muitas vezes é talmente banalizado, e que, acaba perdendo o sentido real e coletivo (se é mesmo que se pode generalizar).

Uma vez eu escutei de alguém, e não quis muito acreditar, lógico porque estava apaixonadíssima… mas a frase era mais ou menos assim “eu te amo, não é bom dia”!

A lição demorou pra ser aprendida e hoje eu tiro muito disso, percebendo tudo sob um, outro espectro é que no fundo quem disse isso, por mais inveja minha que tivesse naquele momento, mais cedo ou mais tarde, estaria certa…

A gente não pode sair por ai dizendo eu te amo a torta e a direita, a gente precisa sentir e sentir isso com intensidade. E mais que isso, renovar esse sentimento a cada singolo dia por mais banal que parece ser! Porque é assim que as coisas se perduram, sendo renovadas, sendo reabastecidas…sendo valorizadas!

Estou meio deboli ultimamente pra isso, mas, espero me recuperar e reconquistar todas essas coisas boas com o tempo e dando muito mais valor e importância as simples risadas do dia a dia.

Eu já perdi a conta de quantas coisas eu já prometi aos outros e não fui capaz de cumprir nem metade…

Agora eu resolvi parar de querer mudar o mundo, e de querer transformar as pessoas.

Agora eu passei a prometer as coisas a mim mesma, porque é isso o que no final das contas realmente importa. Nada e nem ninguém pode ser mais importante do que eu, nada nem ninguém poderá viver a minha vida por mim e dos meus erros e desenganos só eu saberei e serei responsável no final disso tudo.

Bem, devo confessar que escrever é fácil, bonito e até bastante motivador, mas, isso não vai acontecer da noite pro dia… Então eu ainda tenho muito que me aprender. E eu sei muito bem disso…

No fundo, todas as coisas continuam iguais, no fundo todas as coisas mudaram pra caramba, mas agora eu que enxergo e percebo tudo diferentemente do que costumava (não) fazer.

E sabem o que é pior disso tudo, é se dar conta de que a “cura” pra que nada de ruim tivesse assim acontecido com tanta força, esteve ali sempre ao meu (ao nosso) alcance. E se chama tolerância…

Agora a gente percebe que eram tudo bobagens…mas que querendo ou não magoaram.

Quanto tempo gastamos com as coisas bobas e erradas heim meu amor?

Você consegue me dizer isso?

S2

FRASE DO DIA:

July 14, 2009

“Vencedores nunca desistem, quem desiste nunca vence e quem nunca desiste e nunca vence é um idiota!”

Grande Renato Di Paola amigo do cuore, valeu pelas contribições do dia  😉

chat

Toda caminhada começa com um primeiro passo:

July 13, 2009

E lá vou eu de novo e mais uma vez…

Acho que eu já perdi as contas de quantos blogs já tive, ou pelo menos tentei ter…mas esse eu quero muito que de mais certo, porque mais que antes eu nunca tive tanta vontade de deixar os outros saberem (por mim e sem mts exageros) o que anda acontecendo comigo, como estou  e como me sinto agora.

Outro dia desses estava me dando conta do quanto eu já me transformei (não sei ainda se pra melhor ou não) e de como o meu mundo mudou.

Hoje faz 1 ano que já estou fora de casa, longe, morando em outro pais, vivendo uma vida completamente diferente do que eu levava antes…Eu já caminhei tanto e sei que ainda tenho muito mais a percorrer.

E eu me lembro como se fosse ontem ver meu mundo virando de cabeça para baixo, eu deixando pra tras tudo aquilo que já tinha conquistado e que conhecia tão bem por algo ainda maior – um desejo, um sonho meu de querer ainda mais!

Eu arrisquei muita coisa; um amor que eu não sabia se teria continuação ou não e se seria tão estável como era antes, porque só namorar é fácil, mas vida de casado é outra coisa completamente diferente; um emprego que eu não sabia se conseguiria na minha área e do jeito que eu queria; as amizades que eu não puder infelizmente trazer na mala pra me dar aquele suporte quando eu, mais cedo ou mais tarde, iria precisar…Especialmente hoje eu sinto muita falta deles.

Eu aprendi a pensar em outras línguas, a me expressar diferente… mas querem saber, viver é isso, é arriscar sem medo de errar, mesmo quando bate àquele puta frioinho na barriga aquela insegurança que eu não sei onde começa nem onde vai parar. É ter vontade de fazer diferente mesmo não tendo completa certeza do que fazer; de fazer a diferença, nem que seja só pra gente mesmo. É não desistir e continuar perseguindo aquilo que a gente acredita. É querer voar mais alto e cada vez mais mesmo sabendo que um dia vai cair sem nada que apare a queda… É tentar e TENTAR de novo E UMA VEZ MAIS… E por tudo isso e muito mais eu posso dizer que eu V-I-V-O e com letra maiúscula!

Eu já tive e ainda continuo tendo os meus dias de sol e de chuva, eu continuo me derretendo e desabando, mas fazer o que se essa sou eu…

Ainda não tirei conclusões a respeito de questão de sorte, destino, conquista por mérito mas, eu desde que eu resolvi atravessar meio mundo eu  já aprendi muita coisa, eu já me esqueci de muitas coisas (prinipalmente de como cuidar das pessoas e de mim mesma). Já ensinei tantas outras, já provei culturas completamente diferentes. E eu já ate errei demais.

Eu já morei na Bélgica e não me adaptei lá por nada, morei também em Paris e amei, mas não consegui falar tão bem o Francês e essa barreira de linguagem foi UO, já que eu preciso falar e falar sempre… Eu conheci Londres e me encantei pela cidade mas por lá achei as pessoas meio cinzas sem graça demais…

Atualmente eu moro na Itália, em Milão. Vivo e trabalho por aqui. Nem digo que o italiano eu aprendi sem perceber… Daqui eu absorvi muita coisa e muito rápido e isso é espantoso e assustador em proporções jamais conhecidas pra mim até então! E eu tenho M-E-D-O e não tenho vergonha nenhuma em assumir isso…As vezes eu sinto um vazio muito grande dentro de mim e isso é muito ruim, se sentir sozinha estando rodeada de pessoas!

O mundo aqui passa mais rápido… Ganhar a confiança das pessoas aqui demora bem mais, mas ninguém tem medo ou a menor preocupação com deixar a bolsa aberta em cima de um balcão. Aqui é uma terra de contradições absais e eu já descobri que isso pega.

Eu tenho tanto pra escrever, tanta coisa que eu quero recontar e comentar… Mas acho que por hoje é isso. Preciso me dar conta de muita ainda…

E assim eu continuo a minha caminhada, com um passo de cada vez. Espero que tenha alguém tenha entendido alguma coisa…

PS: Amore te amo, obrigado por também ter atravessado meio mundo por mim!