Posts Tagged ‘europa’

Missing you tonight…

February 25, 2010

Definitivamente ‘saudade’ é um sentimento mesmo estranho e eu já me dei conta disso!  Conclui também que, saudade aparece quando a gente menos espera e sempre quando a gente não precisa dela. #failed_feeling!

Eu só ainda não sei se essa estranha saudade tem ou não algo diretamente relacionado com  o fator ‘distância’ ou se é mesmo só um sentimento abstrato demais para se enquadrar em qualquer padrão…

Saudade dos meus amigos e família eu tenho ainda de vez em quando (não vou negar), mas acho que deles eu já acostumei a estar longe; talvez pelo fato de já estar habituada a morar fora, a estar por minha própria conta (é, já se foram quase 2 anos de Europa, quem diria sonhos se tornam mesmo realidade!). #luckily…

Enfim, eu sou uma pessoa de complicados extremos em todos os sentidos e, particularmente, eu não vejo motivos ou necessidade em mudar (eu sou cabeça dura de vez em quando, quer dizer, quase sempre).

Eu não costumo dar espaço para qualquer um na minha vida, eu aprendi a ser ‘reservada’ demais e também exigente demais em relação aos outros e principalmente comigo mesma assim, ao menos eu evito ter que sentir saudades ou qualquer outra coisa do qual eu não queira, o que vendo por um lado é até que bom… O que acontece às vezes (raras vezes pra ser bem sincera) é que, pessoas especiais cruzam o meu caminho sem pedir licença, me aparecem ‘do nada’ se tornam sem querer quase que indispensáveis – eu sou sempre exagerada e muito intensa em vários aspectos, acho que vocês já se deram conta disso…

Sim, eu tenho sempre várias medidas, eu me baseio em dados e eu vivo fazendo cálculos mesmo não sendo assim tão boa em Matemática e sabendo que (de vez em quando) isso não serve efetivamente de nada. Mas ainda assim eu gosto  e preciso sempre de saber das coisas, com certeza eu uso e pratico a frase “information is Power”.

Sabem, eu sou daquelas que precisa ter o controle ou ao menos pensar que o tem e é por isso que eu tenho pensado em comprar mil calendários se for preciso só pra quem sabe daí conseguir fazer com que o tempo passe mais rápido!

Hoje se tornou inegável para mim a falta que ele me faz, estranho isso em tão pouco tempo (eu sei…). Agora eu estou aqui repetindo pra mim mesma: “você começou essa sabendo que seria assim, take it easy okay?! Nunca se esqueça de que nada acontece por acaso; as coisas são como são e acontecem como e quando tem que acontecer e, sobretudo mocinha, as coisas não são sempre como você quer… Coloque na sua cabeça que ‘’saudade’ pode ser o tempero do relacionamento ou então faça de conta que foi ontem a última vez que vocês se viram”. É uma longa frase eu sei, mas é sem dívidas mais curta que a espera… #hopefully!

– Confesso facilmente que sim, eu me engano por vezes, faço a minha realidade um pouco maquiada e assim eu vou seguindo sem muitos arranhões sem tamanha carência… (não é 100% eficaz mas ajuda um pouco).  =)

É incrível como ele é bem o tipo de garoto irresistível e irrecusável – fofo e já super bem querido na minha vida! E que desde o início não consegui negar o envolvimento devido a tamanha similaridade.  É, essa similaridade faz dele (ainda mais) um garoto SUPER apaixonante em todos os sentidos! (talvez seja esse o motivo de eu já ter tanta saudades dele e de eu já ter cruzado e margem de segurança, porque suponho que o inevitável já aconteceu… e sem dúvidas meu sentimento por ele só tende a crescer cada vez mais… #L).

Hoje é inegável a sua falta pra mim…estou carente de você!

Pick me up in your arms
Carry me away from harm
You’re never gonna put me down
I know you’re just one good man
You’ll tire before we see land
You’re never gonna put me down

Oh I’ve been running all my life
I ran away, I ran away from good
Yeah I’ve been waiting all my life
You’re not a day you’re not day too soon
Honey I will stitch you
Darling I will fit you in my heart
Honey I will meet you
Darling I will keep you in my heart

You’ll risk all this for just a kiss
I promise I will not resist
Promise you won’t hold me down
And when we reach a good place
Let’s be sure to leave no trace
Promise they won’t track us down
Now I’ve been running all my life
I ran away, I ran away from good
Yeah, I’ve been waiting all my life
You’re not a day, you’re not a day too soon

Darling I will keep you in my heart!


A new beginning

August 28, 2009

Há muito tempo eu não me sinto como tenho me sentido: cheia de vida, rodeada de poucos, mas de bons amigos escolhidos a dedo, porque o que conta em minha opinião não é a quantidade, neh?!
Eu tenho tido tempo de me dedicar mais às coisas que eu gosto e mim mesma principalmente, coisa que eu não estava fazendo há meses. Tenho tido a oportunidade de me descobrir de diferentes formas e maneiras, de ensinar e aprender um mundo de coisas, mas principalmente eu tenho tido tempo para relembrar a pessoa que eu era e que sempre fui; autêntica cheia de vontades e desejos e sem medo de arriscar! Eu quero ir cada vez mais longe, mais alto e de pára-quedas dessa vez, e se eu cair de novo daqui a um tempo, sempre vai ter o chão. É errando que se aprende e essa lição eu já sei de cor.
Eu tenho amigos e amigos de verdade e a minha família é incrível sempre me trará o mundo se eu precisar! Eu nunca fui capaz antes de imaginar o quanto eu sou uma pessoa querida, forte, determinada, que não desiste fácil, que persiste e que é original.
Eu levei um tombo e dos feios recentemente das pessoas, da própria vida e isso eu não tenho nenhuma vergonha e nem motivos para esconder… Eu só desejaria que todos soubessem dos fatos como eles realmente foram e não pelo o que anda rolando por ai. Mas depois eu paro e me pergunto melhor “querem saber, eu não me importo” porque àquelas pessoas que realmente importam pra mim e que fazem diferença na minha vida, essas elas estarão sempre do meu lado e isso que me faz querer mais seguir a diante e fazer isso de cabeça erguida.
Eu me orgulho muito de mim e de todas as minhas conquistas individuais, uma delas foi ter ido pra Europa sozinha sem ter dependido de ninguém e de ter me virado melhor que muitos ai… Eu aprendi muita coisa, mas eu sei que eu também só pude perceber muita coisa agora que o meu relacionamento terminou e veio à tona com tudo isso. Nada acontece por acaso e essa frase por mais clichê que possa ser eu levo pra vida!
Outra coisa que eu me dei conta nas últimas semanas: a vida é jogo para espertos, digo isso porque em cada uma das “apostas” há sempre um adversário, e conseqüentemente um perdedor. O truque é saber perceber, sem jamais revelar ao seu oponente, quando você é o último, assim você pode se tornará o primeiro sem se ferir.
Xeque -mate!

Can you see? A vida é cheia de oportunidades!

Can you see? A vida é cheia de oportunidades!

Toda caminhada começa com um primeiro passo:

July 13, 2009

E lá vou eu de novo e mais uma vez…

Acho que eu já perdi as contas de quantos blogs já tive, ou pelo menos tentei ter…mas esse eu quero muito que de mais certo, porque mais que antes eu nunca tive tanta vontade de deixar os outros saberem (por mim e sem mts exageros) o que anda acontecendo comigo, como estou  e como me sinto agora.

Outro dia desses estava me dando conta do quanto eu já me transformei (não sei ainda se pra melhor ou não) e de como o meu mundo mudou.

Hoje faz 1 ano que já estou fora de casa, longe, morando em outro pais, vivendo uma vida completamente diferente do que eu levava antes…Eu já caminhei tanto e sei que ainda tenho muito mais a percorrer.

E eu me lembro como se fosse ontem ver meu mundo virando de cabeça para baixo, eu deixando pra tras tudo aquilo que já tinha conquistado e que conhecia tão bem por algo ainda maior – um desejo, um sonho meu de querer ainda mais!

Eu arrisquei muita coisa; um amor que eu não sabia se teria continuação ou não e se seria tão estável como era antes, porque só namorar é fácil, mas vida de casado é outra coisa completamente diferente; um emprego que eu não sabia se conseguiria na minha área e do jeito que eu queria; as amizades que eu não puder infelizmente trazer na mala pra me dar aquele suporte quando eu, mais cedo ou mais tarde, iria precisar…Especialmente hoje eu sinto muita falta deles.

Eu aprendi a pensar em outras línguas, a me expressar diferente… mas querem saber, viver é isso, é arriscar sem medo de errar, mesmo quando bate àquele puta frioinho na barriga aquela insegurança que eu não sei onde começa nem onde vai parar. É ter vontade de fazer diferente mesmo não tendo completa certeza do que fazer; de fazer a diferença, nem que seja só pra gente mesmo. É não desistir e continuar perseguindo aquilo que a gente acredita. É querer voar mais alto e cada vez mais mesmo sabendo que um dia vai cair sem nada que apare a queda… É tentar e TENTAR de novo E UMA VEZ MAIS… E por tudo isso e muito mais eu posso dizer que eu V-I-V-O e com letra maiúscula!

Eu já tive e ainda continuo tendo os meus dias de sol e de chuva, eu continuo me derretendo e desabando, mas fazer o que se essa sou eu…

Ainda não tirei conclusões a respeito de questão de sorte, destino, conquista por mérito mas, eu desde que eu resolvi atravessar meio mundo eu  já aprendi muita coisa, eu já me esqueci de muitas coisas (prinipalmente de como cuidar das pessoas e de mim mesma). Já ensinei tantas outras, já provei culturas completamente diferentes. E eu já ate errei demais.

Eu já morei na Bélgica e não me adaptei lá por nada, morei também em Paris e amei, mas não consegui falar tão bem o Francês e essa barreira de linguagem foi UO, já que eu preciso falar e falar sempre… Eu conheci Londres e me encantei pela cidade mas por lá achei as pessoas meio cinzas sem graça demais…

Atualmente eu moro na Itália, em Milão. Vivo e trabalho por aqui. Nem digo que o italiano eu aprendi sem perceber… Daqui eu absorvi muita coisa e muito rápido e isso é espantoso e assustador em proporções jamais conhecidas pra mim até então! E eu tenho M-E-D-O e não tenho vergonha nenhuma em assumir isso…As vezes eu sinto um vazio muito grande dentro de mim e isso é muito ruim, se sentir sozinha estando rodeada de pessoas!

O mundo aqui passa mais rápido… Ganhar a confiança das pessoas aqui demora bem mais, mas ninguém tem medo ou a menor preocupação com deixar a bolsa aberta em cima de um balcão. Aqui é uma terra de contradições absais e eu já descobri que isso pega.

Eu tenho tanto pra escrever, tanta coisa que eu quero recontar e comentar… Mas acho que por hoje é isso. Preciso me dar conta de muita ainda…

E assim eu continuo a minha caminhada, com um passo de cada vez. Espero que tenha alguém tenha entendido alguma coisa…

PS: Amore te amo, obrigado por também ter atravessado meio mundo por mim!