Posts Tagged ‘quebra-cabeça’

Bye bye today

October 18, 2009

E mais um “hoje” vai chegando ao fim com gostinho de missão cumprida. Sabem, eu conheço poucas pessoas que trabalham felizes num final de semana…

Ontem meu sábado começou antes das 10h a.m (+5h Milan) com um dos celulares tocando. Corrida contra o tempo: ADORO.

Foi preciso dar um pulinho na Agência, o que é  bem unsual durante o weekend a menos que algum “problema” esteja acontecendo…e querem saber, mesmo não querendo eu já deveria ter me convencido há muito tempo, de que uma coisa é certa: modelo é modelo e isso não muda nunca! Não importa o lugar do mundo que você esteja ou de que nacionalidade ela seja, quem trabalha com moda, vez ou outra, vai precisar arrumar a “bagunça” de alguma modelo por ai, e se ela for sua então, é obrigação!

Às vezes eu paro e penso: “será mesmo que era preciso ter vindo pra tão longe?” e a minha resposta pra essa domanda é sempre a mesma: “lógico que sim, oras!”, pois eu ainda nem cheguei na metade da estrada onde eu desejo parar! Eu quero ganhar o mundo, cada pedacinho dele, e eu já comecei a juntar o meu quebra-cabeça, sem deixar ninguém ou nada mais bagunçar as peças do meu jogo.

Bem só pra terminar de concluir sobre o meu “ontem”: eu só me permito dizer que esse sábado, mesmo estressante, foi excelente porque deu tudo certo alla fine e que dessa vez só competência não iria me bastar; eu tive também muita sorte e eu sei disso.

Melhor parte do dia: ao final, depois de tudo já consertado e resolvido, foi receber alguns elogios vindos da equipe de trabalho incrível que faço parte. Essas coisas são sempre bem vindas em qualquer ocasião e pra mim elogios não têm preço. ADORO MUITO!!!

Hoje acordei cedinho, as 5h fui acompanhar um shooting externo, tô morta, final de semana super produtivo. Muito frio, muitas roupas, algumas penas e uma outra equipe super animada que topou trabalhar de graça pra esse  editorial de outono lindo que deve sair na prox edição da InTown Magazine.

Sobre mim, bem eu ainda sou muito do tipo 8 ou 80, lógico. Às vezes eu exagero, eu sei, mas é talvez por isso que tudo sempre dá certo.

Agora já é finalzinho de domingo (pelo menos aqui pra mim) e eu ainda estou me sentindo meio que no céu… reconhecimento é bom d+ neh gente. E eu vou continuar o meu restinho de weekend descansando como posso, porque até quando não parece eu estou trabalhando! Contatos pelo facebook = trabalho; passeio com modelos = trabalho idem; participar de Ws, shootings, acompanhar de perto outros bons profissionais da área, tudo isso é trabalho até quando vem lotado de diversão!

É, quem escolheu viver no mundo que eu vivo até quando descança, carrega pedra. E quem sabe aproveitar da maneira certa e giusta consegue chegar aonde quer que seja abrindo portas; porque eu meu bem, eu não preciso entrar pela janela!  😉

É isso um ótimo início de semana maravilhoso pra todos! E vamo que vamo que o show não pode parar…

Learning part II

July 31, 2009

Há um tempo eu acreditava que era muito difícil brincar de ser adulto quando ainda se é muito criança… Mas eu vejo que eu estava errada. Não é difícil brincar de ser adulto, isso é fácil, o que é difícil na real, é ser adulto de verdade…

Às vezes eu não queria crescer nunca. Eu me lembro dos doces escondidos na gaveta da sala e isso era tão bom! Saudades da minha vozinha querida …

Com o passar dos anos a gente vai crescendo e as coisas perdendo um pouco da mágia, tudo fica muito mais prático, mais simples, mais sem graça mesmo eu diria…

Eu morro de vontade de descobrir algo realmente novo todos os dias. Mais que isso, às vezes eu só queria que as pessoas ao meu redor notassem e sentissem uma empolgação nova e diferente de algo simples e cotidiano. Seria tão bom!

Sabem, tentar respirar o ar como se fosse à primeira vez. De vez em quando, quando eu estou numa super vibe do bem, eu consigo sentir o sol na minha pele, eu consigo ver as cores multicoloridas numa bolha de sabão, eu consigo imaginar o gosto de um cheiro, ou o cheiro de uma imagem, ou o gosto de um som e eu até consigo dormir bem sem sonhar com nada, e quando isso me acontece sinto-me criança de novo… (Besteira minha eu sei.)

Eu não queria não ter a preocupação de tentar fazer tudo dar sempre certo porque isso é muito complicado e não depende só de mim. Eu ainda estou num grande processo de adaptação, de aprendizagem dessa vida de gente grande e às vezes eu me perco um pouco…

Eu sei que tudo o que acontece em nossas vidas serve muito para a gente perceber melhor as coisas e pra aprender a se perceber também, eu só preciso praticar mais isso. A parte do “eu sei” eu já sei; agora só falta eu aprender ou começar a praticar mais a parte do “eu faço”!

Eu gosto muito de uma frase que diz, mais ou menos assim:

CADA UM SABE A DOR E A DELICIA DE SER O QUE É!

Eu já cansei de tentar mudar o mundo, de transformar as pessoas,  e eu tenho aprendido muito sobre TOLERÂNCIA…e devo confessar que é muito difícil.

Mas uma certeza eu tenho, com o passar do tempo, as peças formam o todo de novo! E já que a vida é um jogo, a minha é um repleto quebra-cabeça que eu gosto tanto!

S2